O PATRIMÓNIO CULTURAL EM DISCURSO. PROCESSOS, PRÁTICAS E COMUNICAÇÃO INTERGERACIONAL

Tipo: Colóquio

Data: 18 Abril 2018

DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTO E SÍTIOS 2018

Património Cultural: de geração em geração

 

 

O PATRIMÓNIO CULTURAL EM DISCURSO. PROCESSOS, PRÁTICAS E COMUNICAÇÃO INTERGERACIONAL

 

Departamento de Ciências e Técnicas do Património

CITCEM(Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória»)

Faculdade de Letras da Universidade do Porto

 

18 de abril – Anfiteatro Nobre – 17h

 

 

A Faculdade de Letras da Universidade do Porto, através do DCTP (Departamento de Ciências e Técnicas do Património) e do CITCEM (Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória»), integra o programa da Direção Geral do Património Cultural dedicado ao DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTO E SÍTIOS 2018 Património Cultural: de geração para geração promovendo um encontro dedicado ao tema «O Património Cultural em discurso. Processos, práticas e comunicação intergeracional».

 

17h

Ana Vale (Investigadora integrada do CITCEM)

Museus de arqueologia. Discursos relativos aos papéis sociais atribuídos a homens, mulheres, crianças e anciãos durante a Pré-história e Proto-história

RESUMO

Nesta apresentação pretende-se estudar as representações de seres humanos da Pré e Proto-história nos museus de arqueologia, sobretudo em contexto português, considerando a importância das imagens ilustrativas exibidas em museus. Esta análise procurará compreender a dependência da atribuição dos diferentes papéis em função do sexo e idade, muitas vezes assentes em preconceitos de género e conceções modernas dos diversos estádios etários do ser humano. Nesse sentido, serão apresentadas e discutidas algumas dessas imagens e será analisada a articulação entre os discursos imagéticos presentes em museus e os discursos científicos em Arqueologia.  

 

Elisa Noronha (Investigadora integrada do CITCEM)

A curadoria como espaço de encontro intergeracional para a construção e transmissão do património.

Assumindo a curadoria como um espaço/tempo de encontros, de negociação de representações e significados, a comunicação parte de um caso de estudo específico – a exposição Recontar a Bienal de Cerveira, realizada pelo Serviço Educativo da Fundação Bienal de Arte de Cerveira, em 2015 – para refletir sobre a instauração de uma política/poética expositiva concebida e desenvolvida enquanto um processo intergeracional de construção e transmissão do património artístico e cultural.

 

Marzia Bruno (Investigadora integrada do CITCEM)

Património Enquanto Narrativa, Construção e Vivência — Tarrafal um “campo” de emoções

RESUMO

“A Glimmer of Freedom” orientou-se por um modelo concetual baseado na salvaguarda e protecção do património e da memória do locus , tendo ganho o primeiro prémio do Franchise Exhibition Program 2016-17, chancela da apexart , uma entidade sem fins lucrativos que prossegue o desafio de ideias artísticas. Dentro deste contexto, de 8 de abril a 6 de maio de 2017, o Antigo Campo de Concentração de Chão Bom (Tarrafal, Cabo Verde) encarou os seus ciclos destrutivos do passado através da perspetiva de expressões artísticas orgânicas e contemporâneas, e a participação abrangente das pessoas do lugar.

A questão do peso do passado e a sua atmosfera constituíram um espaço rico de diálogo, inspiração e atuação onde a preservação da memória cultivou um conceito curadorial. Este conceito tornou-se num instrumento apropriado para: o começo e fomento, em termos de conteúdos, de projetos e parcerias futuros; cruzamentos entre curadoria contemporânea e património; e criação de ciclos de feedback que possam expôr as populações locais aos seus ecos.

 

DEBATE

 

18h

Lançamento dos 3 volumes da obra Genius Loci. Lugares e Significados. Places and Meanings

 

Organização – DCTP/CITCEM

Ficheiros

Cartaz